Alone in the dark tem um estilo interessante, uma idéia muito boa, mas “joga” isso tudo no lixo com a jogabilidade: apesar de ser possível escolher entre visões de primeira e terceira pessoa, o controle do personagem e principalmente da câmera são muito ruins, dificultando as ações e tornando o jogo chato.

A história começa com um homem acordando e sendo conduzido para cima de um prédio onde ele será assassinado. Ele não lembra do seu nome ou o que o fez parar ali, naquela situação. Mais tarde no jogo, descobrimos que ele é Edward Carnby, um investigador paranormal e “o escolhido” que carrega uma pedra que continha o espírito de Lucifer, e que desencadeou toda a atividade paranormal na cidade. Ele então deve seguir “The Path of Light” ou seja, o Caminho da Luz, antes que seja tarde demais.

O grande diferencial do jogo está na interação com o ambiente e nas diferentes possibilidades de armas. O jogador pode pegar praticamente qualquer coisa e usar como arma. Cadeiras, mesas, extintores, tábuas e ferros podem ser usados para bater nos inimigos ou quebrar portas. Você pode atear fogo em um pedaço de madeira e usá-lo para acabar com o inimigo mais fácil, claro, tomando o cuidado para não queimar as mãos. Você pode montar armas diferentes, usando, por exemplo, um spray anti-baratas em conjunto com um isqueiro. Ou, inserir um lenço em uma garrafa de vodka, passar fita dupla-face na garrafa, colocar fogo no lenço e jogar a garrafa para que ela grude em um inimigo. São diversas combinações possíveis que deixam o jogo um pouco mais divertido.

Para se curar você encontra faixas, para estancar sangramentos, e sprays para cauterizar feridas. E tudo isso que você coleta é guardado na jaqueta do personagem, que tem espaço limitado.

Com a jogabilidade muito ruim, falhas de tela e uma história fraca, Alone in the Dark não é um jogo que recomendo. Talvez o jogo seria muito melhor avaliado se tivesse um mecanismo parecido com Resident Evil 5 ou Silent Hill Homecoming.

Thiago Barrionuevo

da nossa pátria amada, chamada Brasil!!!
.
.

  

Anúncios