Disque M Para Matar (1954)
Diretor: Alfred Hitchcock
Roteiro: Frederick Knott
Crítica e maiores informações no Cinema e Debate
Sinopse: “Em Londres, um ex-tenista profissional decide matar sua mulher, para poder herdar seu dinheiro e também como vingança por ela ter tido um affair um ano antes, com um escritor que vivia nos Estados Unidos mas que no momento está na cidade. Ele chantageia um colega de faculdade para estrangulá-la, dando a entender que o crime teria sido cometido por um ladrão. Mas quando algo sai muito errado, ele vê uma maneira de dar um rumo aos acontecimentos em proveito próprio.”

Incrível este filme… Completo, com roteiro, direção e atuações excepcionais… Suspense, mistério e reviravoltas nos moldes Agatha Christie, muito melhor que Festim Diabólico e muito mais inteligente. Aqui o suspense funciona em diversas cenas e com muito mais intensidade do que no outro filme. Fiquei tenso desde quando o plano se inicia, com a saída para a festa, até o final do filme. Hitchcock realmente sabe fazer suspense!

Thiago Barrionuevo

da nossa pátria amada, chamada Brasil!!!

.

.

  

Anúncios

Festim Diabólico (1973)
Diretor: Alfred Hitchcock
Crítica e maiores informações no Cinema & Debate
Roteiro: Hume Cronyn e Arthur Laurents, baseado em peça de Patrick Hamilton.
Sinopse: “Na cidade de Nova York, Brandon e Phillip assassinam seu amigo David, por considerarem-se superiormente intelectuais em relação a ele. Com toda a frieza e arrogância, resolvem provar para eles mesmos sua habilidade e esperteza: esconderão o cadáver em um grande baú, que servirá como mesa e estará exposto no meio da sala de estar do apartamento deles, durante uma festa que realizarão logo em seguida. Baseado em uma história real.”

Ótimo filme. Nos primeiros minutos já percebemos como Hitchcock é diferenciado. Mesmo sendo filmado em somente um ambiente e com poucos personagens, consegue ser um filme dinâmico pelas cenas longas e sem cortes e os diálogos muito elaborados e inteligentes. O suspense é bom, com alguns momentos dignos de Agatha Christie, mas forçado em outros momentos, o que me decepcionou um pouco pela expectativa que havia criado.

Thiago Barrionuevo

da nossa pátria amada, chamada Brasil!!!

.

.